Biologia e Educação: a Ciência vai aos bares pela 14ª vez

Flyer [Recuperado]-02

Jovens cientistas vão falar do seu trabalho no bar Sé La Vie, no âmbito da iniciativa PubhD UMinho. Como é que a vida activa dos idosos contribui para uma sociedade mais justa e democrática? E como podemos desenvolver novos “medicamentos” contra fungos?

Marco Freitas é aluno do Mestrado em Educação – especialização em Educação de Adultos e Intervenção Comunitária, da Universidade do Minho. O seu objectivo consiste em estimular a curiosidade e a vontade de aprender em pessoas idosas, utilizando  diversas actividades que requerem a sua participação e intervenção. Com este trabalho, Marco Freitas pretende fomentar uma sociedade mais justa, plural e democrática, em que as barreiras de acesso ao conhecimento e à participação cívica e social não sejam restringidas pela idade, nem por factores que potenciem a exclusão.

Rosana Alves é aluna de doutoramento no Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA) da Universidade do Minho onde trabalha com dois micróbios aparentados Candida albicans e Candida glabrata, que de cândidos não têm nada. Estes organismos são fungos, como tal insensíveis aos antibióticos, que nos podem provocar  graves infecções. O principal objectivo de Rosana Alves é compreender como é que eles conseguem sobreviver esquivando-se às defesas do corpo humano e resistindo aos medicamentos específicos. Desvendar os mecanismos por detrás destas estratégias permitirá melhorar o diagnóstico e desenvolver novos fármacos  para o tratamento destas micoses.

O PubhD (pub de bar e PhD de doutoramento) é um movimento de divulgação da ciência que surgiu em Nottingham (2014) e se realiza agora em vinte cidades europeias. Em Janeiro de 2016, por iniciativa do STOL – Science Through Our Lives, o PubhD começou a realizar-se, alternadamente, nas cidades de Braga e Guimarães, duas das cinco cidades portuguesas onde actualmente ocorre o PubhD. A entrada é livre.

botao-stolscience

23 de Março, 21h00-22h30 – PubhD UMinho #14
Bar Sé La Vie, Braga

Marco Freitas – Educação (Instituto de Educação, UMinho)
Velhos são os trapos! Vida activa depois dos 65.

Rosana Alves – Biologia (Centro de Biologia Molecular e Ambiental, UMinho)
Adeus às micoses provocadas por “Candidas”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s