Palestras

Todas as palestras são proferidas por Alexandra Nobre, professora no Departamento de Biologia da Universidade do Minho, licenciada em Biologia e doutorada em Ciências. Adicionalmente Alexandra Nobre é coordenadora do STOL-Science Through Our Lives, um projecto de comunicação de Ciência não financiado e sem fins lucrativos.  Por esse motivo cada palestra está sujeita ao pagamento das despesas de deslocação e da contrapartida monetária de 50 euros para aquisição/ renovação de novos materiais. Informações e consulta de  disponibilidade através de envio de email para stol@bio.uminho.pt.

Como se faz cor de laranja e se desfaz uma toranjaScreenshot 2018-11-02 21.52.45

Palestra para professores do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico, com a duração de 50 minutos.
O ensino das Ciências e as actividades experimentais são muito importantes desde tenra idade. No entanto as escolas não se encontram apetrechadas com equipamentos que tornem esta prática viável. Mas serão mesmo precisos materiais caros e sofisticados. Vamos desmistificar esta ideia ilustrando com materiais muito simples.

 

A interdisciplinaridade  no primeiro ciclo

Screenshot 2018-11-02 22.48.23Palestra para professores do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico com a duração de 50 minutos.
Viver com criatividade dos 3 (mesmo antes) aos 12 não é difícil. É inato. É a idade do faz de conta e, desta forma, tudo é possível. O grande problema é que na ânsia que temos de normalizar, de catalogar e de avaliar tudo, matamos essa criatividade sem piedade ainda nos bancos a escola. E ao fazê-lo, comprometemos o futuro pois deixamos escapar a solução para os desafios com que diariamente nos deparamos. O curioso, mesmo dramático diria, é que mais tarde, quando deixamos, não os bancos da escola mas as cadeiras do ensino superior, o que é que nos exigem num primeiro emprego? Criatividade e inovação! Como se novas soluções e produtos surgissem assim de repente, num estalar de dedos, em dia e hora marcados. As Ciências, Artes e Humanidades são resultado da capacidade criativa humana e da sua interligação pode surgir a solução para este problema.

 

Microrganismos aos QuadradinhosScreenshot 2018-11-02 22.27.05.png

Palestra para alunos dos 2º e 3º ciclo do ensino básico com a duração de 50 minutos.
Com esta comunicação pretende-se apresentar diversos grupos de microrganismos (bactérias, leveduras e fungos filamentosos) e mostrar como nos podem ser úteis nos campos da saúde, do ambiente e da alimentação de forma a desfazer muitos mitos e preconceitos associados a estes seres vivos. De forma a tornar a apresentação mais apelativa, tira-se partido da imagem sempre que possível, nomeadamente de cartoons de ciência feitos pelo grupo (Microrganismos aos Quadradinhos).

 

 

Corais e CrochésScreenshot 2018-11-02 22.31.45

Palestra para alunos dos 2º e 3º ciclo do ensino básico com a duração de 50 minutos.
Partido da instalação “Ponto a ponto enche a Ciência o Espaço” que recria um recife de coral em croché orienta-se esta conversa numa lógica de educação ambiental. Apresenta-se brevemente a morfologia e fisiologia de um coral, contextualiza-se com a situação geográfica do território português que é basicamente mar e alerta-se para a interferência que a actividade humana tem nos recifes coralinos, reservas importantíssimas de biodiversidade.

 

 

Cogumelos e bolores… Encantos ou horroresScreenshot 2018-11-03 01.13.25

Palestra para alunos do 3º ciclo do ensino básico e ensino secundário, com a duração de 50 minutos.
Os cogumelos e os bolores são muitas vezes associados a algum misticismo, doenças, ambientes cinzentos e práticas pouco lícitas. Vamos conhecer melhor estes fungos filamentosos essenciais aos ecossistemas e sem os quais não estaríamos aqui? E ainda, desvendarmuitos produtos que usamos todos os dias  e que nos são fornecidos por eles.

 

 



Screenshot 2018-11-02 22.24.07.pngPonto a Ponto Enche a Ciência o Espaço

Palestra para alunos do ensino secundário com a duração de 50 minutos.
Tendo por base o projecto com o mesmo nome (aqui) esta palestra pretende fazer a ligação entre a matemática e a biologia e ainda, comparar as três geometrias (plana, esférica e hiperbólica) utilizando exemplos do mundo biológico.

 

 

 



Screenshot 2018-11-02 22.41.24.pngA Biologia, a Matemática e o Croché… Uma troika de sucesso

Palestra para professores de ciências naturais, em particular Biologia e Matemática. Quando um conceito que queremos transmitir colide com a nossa capacidade de compreensão, dá jeito ter algo a que nos agarrar. Agarrar mesmo! A Matemática que o diga. E para explicar conceitos matemáticos não muito óbvios o croché tem algo a dizer. Até hoje é a única técnica que permite construir modelos tridimensionais da geometria hiperbólica. Sabiam que algumas formas hiperbólicas fazem lembrar estruturas biológicas? Corais, alfaces e certos cogumelos são só alguns exemplos.

 



Screenshot 2018-11-02 22.06.40.pngComunicar Ciência e Tecnologia à Sociedade: Como envolver? 

Palestra para todos os interessados em comunicação de ciência para diversos públicos.
O progresso científico ultrapassa grandemente a capacidade de compreensão pública da ciência, não obstante esta ser a sociedade da informação e da tecnologia, e a ciência fazer parte das mais básicas rotinas. Assim, considerando as implicações que a evolução científica comporta na vida dos cidadãos, a preocupação com a difusão de conceitos científicos deveria ser uma constante, e a comunicação de ciência tem um papel fundamental na interacção entre o mundo da ciência e a sociedade. O projecto STOL-Science Through Our Lives da Universidade do Minho pretende dar resposta a estas questões, promovendo actividades diversas de comunicação de ciência desenhadas para públicos diferenciados.

 

 

 

Anúncios