Empresas, robôs e neurónios “sentam-se à mesa” de um bar – 26/04/2016

Empresas, robôs e neurónios “sentam-se à mesa” de um bar
PubhD vai já na quarta edição e junta dois investigadores e uma farmacêutica. O conceito promove uma apresentação descontraída de um tema científico num ambiente informal

Daniel Ribeiro apresenta a 4ª edição deste evento que junta doutorandos da Universidade do Minho

A ciência volta esta quinta-feira a um bar para mais uma sessão do PubhD. É a quarta edição deste ciclo que pretende “descomplicar” a ciência e dar a oportunidade a investigadores de apresentarem os seus projectos de doutoramento no ambiente informal e descontraído.

A sessão desta quinta-feira acontece no Sé La Vie, em Braga, e junta dois engenheiros e uma farmacêutica. São eles
André Carvalho, engenheiro industrial e investigador do MIT Portugal, a farmacêutica Madalena Esteves e Sandra Costa, engenheira electrónica.

De entre os temas em discussão pode-se esperar uma abordagem às interacções das empresas com a sociedade, uma leitura sobre neurónios, ou mesmo uma discussão em torno dos robôs e da sua interacção com os seres humanos.
Assim, André Carvalho vai explicar como podem as empresas reagir à mudança e colocar a tecnologia a favor da competitividade e da organização, Madalena Esteves irá falar da sua investigação nas neurociências e da importância dos dois hemisférios cerebrais no tratamento de doenças obsessivo-compulsivas e vícios e, por fim, Sandra Costa vai falar do “seu” Zeca – robô – e do potencial que a interacção entre robôs e seres humanos pode gerar no desenvolvimento de competências sociais e emocionais.

Esta mistura de temas costuma atrair muitos participantes a estas sessões, garantiu Daniel Ribeiro, um dos elementos da organização. “Cada convidado traz um tema muito diferente em relação ao outro e temos tido sempre casa cheia, com cerca de 50 a 60 participantes por sessão, algo que é muito positivo”. Daniel Ribeiro frisou “número muito importantes” quando em comparação com os registados no Reino Unido.

E enquanto o sucesso for garantido… Esta será uma iniciativa para continuar. “Enquanto houver doutorandos em Braga e em Guimarães esta iniciativa vai continuar”, assegurou Daniel Ribeiro em declarações à RUM.

A sessão desta quinta-feira às 21h no Sé la Vie. Cada um dos oradores tem dez minutos para apresentar os seus projectos e sujeitar-se a 20 minutos de perguntas por parte do público.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.